Durante muito tempo, o treino aeróbico foi considerado o vilão de quem buscava por um aumento de massa magra. 

As pessoas cortavam completamente esse tipo de atividade do seu programa de treinamento e, quase sempre, ficavam com um condicionamento físico abaixo do esperado.

Porém, a ciência já comprovou que os exercícios aeróbicos não só podem coexistir com o ganho de massa muscular, como também são essenciais para quem busca benefícios extras.

Desde a redução de dor muscular até o aumento do metabolismo e da recuperação muscular, a corrida ou outras atividades aeróbicas podem mudar completamente seus treinos.

A seguir, explicaremos como conciliar esses dois tipos de treinamento para ter mais saúde e um desenvolvimento atlético completo. 

Aprenda a dosar a quantidade dos seus treinos

O primeiro passo para conseguir uma conciliação entre essas atividades a consiste na dosagem dos dois treinamentos.

Sabemos que as atividades na sala de musculação devem manter o tempo limite de uma hora para que os melhores resultados sejam conquistados.

Quando falamos de exercícios aeróbicos, como a corrida, o ideal é não extrapolar no tempo e fazer com que a atividade tenha, no máximo, 45 minutos.

Evitar longas distâncias também deve ser o objetivo de quem busca um aumento da musculatura. 

Treinos intervalados e com maior intensidade, normalmente, é a escolha ideal para quem busca a conciliação dos dois objetivos.

A frequência também deve ser respeitada: em um quadro ideal, o máximo é realizar a atividade três vezes por semana. 

Respeite esse limite e escute o seu corpo para encontrar o melhor programa — algumas pessoas precisarão de menos treinos semanais para responderem melhor.

Como treinar aeróbico e anaeróbico?

Outro aspecto fundamental para conseguir bons resultados é a separação dos períodos das atividades.

O ideal é que você nunca corra antes da musculação — correr após o treinamento, normalmente, é o mais indicado, mas somente se consumir uma alimentação correta durante o intervalo.

Em um cenário ideal, o melhor seria separar tudo em uma espécie de “dois turnos”.

Essa distância de horas é importante para que o seu corpo se recupere e evite o catabolismo muscular.

Durante esse período, a dieta deve ser condizente com o seu nível de atividade diária.

Isso é importante para garantir todos os nutrientes necessários para seu organismo.

Não se esqueça de que o seu gasto calórico vai aumentar e, consequentemente, você terá que consumir uma quantidade maior de alimentos para conseguir suprir toda a demanda das atividades.

Além disso, evite cortar carboidratos da sua dieta — essa medida se provou contraprodutiva para quem é muito ativo.

Por isso, o acompanhamento de um nutricionista é ideal para garantir seu rendimento e até mesmo os seus resultados. 

Procure um profissional capacitado

Por fim, não se esqueça de realizar seus treinamentos com profissionais de educação física capacitados e experientes.

Apesar de existirem muitas informações na internet, os instrutores não podem ser substituídos por uma infinidade de motivos.

O acompanhamento presencial é importante para que a dosagem que mencionamos acima aconteça da maneira mais individualizada possível.

Outro fator essencial é a periodização do treinamento, essencial para a sua segurança e para conseguir os resultados almejados.

Busque uma academia séria e com experiência no assunto, também cogite a contratação de um personal trainer para ter os melhores resultados possíveis.

Dessa forma, seus esforços serão completamente recompensados.

Como vimos, conciliar o treino aeróbico com a musculação não é nenhum bicho de sete cabeças.

Basta manter o foco, dosar os treinos na medida certa e contar com profissionais capacitados, para ver uma melhora na saúde e no desempenho físico.

Gostou deste conteúdo sobre treinos aeróbicos e aumento de massa muscular?

Então, entre em contato conosco, agende uma visita na Nad’arte mais perto de você e mude de vida!

Escrito por Academia Nadarte