óleo de coco

Recentemente, o óleo de coco virou alvo de novas dúvidas sobre os seus reais benefícios: seria ele vilão ou mocinho? 

Usado há alguns anos como uma alternativa saudável na dieta, esse alimento está — novamente — na berlinda. Mas, por quê?

Muitas pessoas ficaram com dúvidas se realmente estão fazendo certo ou não ao consumirem o óleo de coco na alimentação. 

Afinal, apesar de elas relatarem inúmeros benefícios para a saúde, alguns especialistas dizem o contrário.

A verdade é que devemos analisar o nosso estilo de vida para, então, incluir o óleo de coco na rotina. Quer saber mais sobre o assunto? Continue com a gente e confira!

Por que o óleo de coco é vilão?

Há um bom tempo, as gorduras saturadas — grupo em que se inclui o óleo de coco — foram consideradas ruins para a saúde.

Além dele, o abacate, a manteiga, a banha de porco e outras gorduras de origem animal também entram nesse time.

Diziam que elas elevam o mau colesterol e, com isso, aumentam as chances de doenças cardiovasculares. Por isso, elas foram abolidas de uma dieta saudável.

Em agosto de 2018, uma professora da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, disse em uma palestra que o “óleo de coco é veneno puro”, por conta dos ácidos graxos saturados de cadeia longa que ele contém.

Por que ele é mocinho?

Na contramão do que se falava sobre as gorduras saturadas, a pesquisa feita na Universidade McMaster e na Hamilton Health Sciences, no Canadá, revelou que o consumo desse alimento reduz em até 13% o risco de morte prematura.

Com esse estudo, veio a absolvição da culpa desse tipo de ácido graxo e a volta de sua inclusão em uma alimentação adequada.

Além disso, a ingestão do óleo de coco está ligada a diversos benefícios, como:

  • ajuda no emagrecimento;
  • melhora na imunidade;
  • aumento da saciedade; e
  • evita a prisão de ventre.

Afinal, consumi-lo ou não?

Com tantas controvérsias, é difícil saber o que devemos seguir, não é mesmo?

A verdade é que não existem alimentos milagrosos, e sim bons hábitos capazes de prevenir doenças e de trazer bem-estar.

Tendo isso em vista, a alimentação saudável, a prática de atividades físicas regulares e o abandono dos vícios, como o cigarro e o álcool, são essenciais para ter mais longevidade. 

Podemos dizer que o equilíbrio é a chave do sucesso.

Uma dieta equilibrada consiste em adequar as substâncias dos alimentos para suprir as necessidades nutricionais e é essencial para melhorar a qualidade de vida.

Sendo assim, é possível consumir o óleo de coco e ter os seus benefícios sem prejudicar a saúde, desde que seja inserido adequadamente no seu dia a dia.

Portanto, procure um nutricionista para a prescrição de uma dieta adequada ao que o seu organismo precisa, e usufrua das vantagens que o óleo de coco traz para o organismo.

Está precisando turbinar o seu treino e potencializar os resultados? Então conheça os 5 alimentos termogênicos que aceleram o seu metabolismo e dão mais energia para se exercitar!

Academia Nadarte
Escrito por Academia Nadarte