É natural do ser humano: estamos sempre insatisfeitos e em busca de melhorias. Vai dizer que você nunca quis mudar algo na sua vida ou no seu corpo?

Aposto que a resposta foi positiva. Na alimentação, isso não é diferente — e a nova tendência é a dieta alcalina.

Emagrecer e eliminar as toxinas é um dos benefícios que ela traz. A ideia geral é ajustar a alimentação para deixar o pH do nosso sangue mais alcalino e, assim, fazer uma limpeza no organismo.

Na prática, é preciso consumir mais cereais integrais, frutas e verduras, e evitar a carne vermelha.

Ficou interessado na dieta alcalina? Então, você veio ao texto certo! Vamos falar o que ela é, como funciona, seus benefícios e, é claro, a sua recomendação. Continue a leitura e saiba mais!

O que é a dieta alcalina?

Os alimentos, levando em conta os resíduos que deixam em nosso corpo, são classificados em ácidos ou alcalinos. A dieta alcalina é baseada em consumir pequenas refeições com uma acidez elevada, o que aumenta o pH do nosso sangue.

Mas, você sabe o que é pH? É o potencial de hidrogênio. Todas as soluções do nosso corpo, incluindo o sangue e os tecidos, têm níveis de íon dessa substância, que são medidos em uma escala de zero a 14 — na qual sete é neutro, abaixo disso é ácido e, acima, é alcalino.

Para que o organismo funcione de forma adequada, é necessário manter esse pH em torno de 7,35.

Esse não é um tipo de dieta que restringe alimentos, ou seja, não é preciso comer apenas as propriedades alcalinas.

Porém, é preciso manter um equilíbrio, e a recomendação é de 60% de refeições alcalinas e 40% de ácidas. A proposta é fazer uma reeducação alimentar para ficar mais saudável.

Como ela funciona?

Como você pode ver, o cardápio sugere aumentar o consumo de alimentos alcalinos e diminuir os ácidos.

Normalmente, os nossos rins mantêm equilibrados os níveis de cálcio, magnésio, potássio e sódio — os eletrólitos. Quando ficamos expostos a substâncias muito ácidas, eles são utilizados para combater a acidez.

A dieta alcalina busca cortar alimentos industrializados e com alto teor de sódio e açúcar. Você deve estar se perguntando: e o que eu posso consumir? Veja a lista, a seguir:

  • verduras em geral;
  • todos os tipos de frutas;
  • cereais integrais;
  • leguminosas;
  • sementes;
  • tubérculos;
  • cogumelos;
  • chás;
  • gorduras boas;
  • vinagre de maçã;
  • água com pH alcalino;
  • ovos.

Quais são os seus benefícios?

Já sabemos o que é essa dieta e como ela funciona, mas será que ela oferece mesmo vantagens à saúde? Nós garantimos que sim!

Apesar de não ser o principal objetivo, essa dieta ajuda na perda de medidas, pois você vai ingerir alimentos integrais e evitar os industrializados.

Aliar a dieta à prática de exercícios físicos vai auxiliar — e muito — a melhorar sua saúde. Além disso, ela é boa em:

  • ajudar na proteção da densidade óssea e da massa muscular;
  • reduzir o risco de doenças como hipertensão e derrame;
  • diminuir dores e inflamações;
  • aumentar a absorção de vitaminas;
  • melhorar a função imunológica.

Para quem ela é recomendada?

A dieta alcalina pode ser feita por todas as pessoas, afinal, é baseada em um estilo de vida alimentar mais saudável

Porém, existem algumas recomendações, como buscar por um profissional da nutrição, estar com os exames em dia e verificar se não tem alguma doença ligada à acidez — como gastrite ou úlcera.

Como vimos, a dieta alcalina busca diminuir o consumo de industrializados e trazer para quem a pratica um estilo de vida mais saudável.

Para isso, procure por um nutricionista antes de começar essa alimentação. Afinal, ele estudou anos para saber o que é mais indicado para o seu corpo e a sua saúde.

Gostou de saber mais sobre a dieta alcalina? Então, aproveite e conheça 6 dicas de como começar uma dieta. Você não vai se arrepender!

Escrito por Academia Nadarte